Livros da Autora

 

Dom Pedro I VampiroAutor: Fonseca, Nazarethe

Editora: Planeta

Categoria: Literatura Nacional
06/07/2015
Número de Páginas: 336

Amado, odiado, disputado pelas mulheres, sedento de sangue e de poder, governou o Brasil e nele deixou marcas profundas de suas paixões e desejos. Reis, rainhas e imperadores tornam-se imortais através da morte, como aconteceu a Dom Pedro I, que por um golpe do destino fez o Imperador do Brasil se tornar um vampiro.

 

10462522_804231292935422_8457106307627949834_nAutor: Fonseca, Nazarethe

Editora: Giz
Categoria: Literatura Nacional
Novembro de 2014

Número de Páginas :376

A Queda – Pandora, Controle Sobrenatural.
Zoe Lessa e outros detetives da agência de Controle Sobrenatural Pandora lutam para manter incógnita a presença do sobrenatural na cidade de Sacramento, reduto de todos os tipos de criaturas.
Mas a rotina da agente é quebrada pela chegada de Alex Olivares, veterano colecionador de êxitos. O clima entre eles não é dos melhores, mas juntos, terão que solucionar uma série de suicídios suspeitos e terão que passar por cima das diferenças para salvar a próxima vítima.
Caliel chegou a Sacramento em busca de uma antiga ordem de guerreiros, defensores dos mortais, os Arcanos. O que ele não desconfia é que uma intrincada profecia prediz a queda de um jovem Nefilim, que trará dor e morte sobre tudo e todos.
Tentado por anjos caídos e convocado por anjos, Caliel hesita entre a luz e as trevas.
Agora a corrida é contra o tempo, a transformação é inevitável, os inimigos são muitos e o cerco está se fechando.
Todos serão levados ao limite, segredos serão revelados, poderes descobertos. Zoe Lessa, Alex Olivares e Caliel terão que unir forças para enfrentar velhos inimigos e sobreviver à queda.

 

rainha_1a_montagem_frente_baixaA Rainha dos Vampiros

Autor: Fonseca, Nazarethe
Editora: Aleph
Categoria: Literatura Nacional / Terror
Novembro de 2011

Com o despertar de um inimigo ancestral, a trégua entre o império do rei Ariel e a Alcateia do Senhor dos Lobos está ameaçada. É nesse contexto que a vampira Kara Ramos, personagem central da saga, retorna vitoriosa da guerra do Egito e se vê envolvida em um perigoso triângulo amoroso com seu mestre e amante, Jan Kmam, e com Ariel Simon, o rei dos vampiros. Ao mesmo tempo, os adversários do rei se unem para lhe tomar a coroa num golpe decisivo. Um desfecho eletrizante narrado com todo o terror, intriga e paixão que consagraram a série.

Trecho do livro

– O que sugere é impossível. Quando um vampiro começa a sugar outro, o limite é muito tênue. Posso matá-la sem perceber – lembrou Jan, achando sua ideia cada vez mais absurda.

– Não posso deixar que os Poderes a toquem, mas posso ganhar tempo, embora não muito. Quero que esteja pronto para agir, fuja com ela se for preciso e faça o que lhe ensinei. Afinal, terei de me portar como rei, não como amante. Pode compreender? Se alguém tem o direito e a coragem de matá-la, esse alguém é você. Saberá parar no momento certo. Cuide de Kara por nós dois dessa vez.

Jan Kmam cobriu o rosto com as mãos e suspirou pesado, estava confuso. O rei o preparava cuidadosamente para agir, e ele sabia que deveria estar pronto para tudo.

– Saberei agir no momento certo, Ariel – disse Jan, entendendo a atitude de seu rei. Tocou seu ombro, passando-lhe segurança para que ficasse tranquilo: em seu rosto havia um grande pesar.

– Ótimo – disse Ariel Simon mais calmo.

Os dois se levantaram da mesa e seguiram pelo corredor. O rei foi se recolher, parecia exausto. A noite não estava sendo fácil para ninguém. Mas era certo que ele escondia algo muito sério.

Pacto dos Vampiros

Autor: Fonseca, Nazarethe
Editora: Aleph
Categoria: Literatura Nacional / Terror
Novembro de 2010

Desolada com a perda de seu mestre e amante após os episódios narrados em Alma e Sangue – O Império dos Vampiros, Kara Ramos deixa São Luís para cumprir uma jornada de aprendizado, reencontro e descobertas. É quando toma conhecimento da existência dos homens-lobos e de sua feroz rivalidade com os vampiros. Uma disputa imemorial refreada por um Pacto firmado há mais de dois mil anos. Mas esse delicado equilíbrio está ameaçado pela ambição daqueles que conspiram contra o rei e por uma antiga maldição. Kara, agora movida pelo desejo de reaver seu eterno amor, acaba se envolvendo nessa perigosa trama de poder e vingança. E para enfrentar inimigos tão poderosos, contará com a ajuda de novos e improváveis aliados para proteger uma relíquia cujos segredos podem selar o destino de todos. Uma história cruel e fascinante que redimensiona e dá continuidade à consagrada saga de Alma e Sangue.

Trecho do livro

“– Sente-se Iago. Não fique tão surpreso, nada tenho contra sua espécie. Sou um vampiro civilizado, gosto de manter os bons modos. Diante de mim só caem de joelhos os que mato com minha espada. Você é filho de um amigo e o recebo com deferência – disse o rei, e todos se sentaram. – O Pacto foi firmado quando eu ainda era mortal na casa de Radamés. Ele me ensinou que todos nós somos iguais na imortalidade. Queremos a mesma coisa, nos mantermos ocultos e vivos. Conheço Darden o suficiente para saber que ele deseja o mesmo que eu. Ele trouxe ordem ao mundo dos Homens-Lobos quando só havia desordem e matança. A paz entre nossas espécies já se provou benéfica e lucrativa. Muitos de nós temos negócios em comum, como a mineração do ouro e da prata. Pelo menos os mais tolerantes”.

“Martan se moveu veloz e a grudou na parede. Kara se debatia, mas ele continuava imóvel, como se fosse feito de pedra. Ela gritou de dor, sentiu uma faca ser cravada em sua mão.  O golpe foi muito rápido para que ela pudesse entender o que era se defender de verdade. O vampiro se afastou e a observou segurar a mão ferida, o olhar de incredulidade. Sangrava sujando o chão. Por fim, Kara arrumou coragem para puxar a faca da carne. A mão cicatrizou rapidamente e a dor passou. Estava assustada como ele imaginou que ela ficaria.
– Jan Kmam lhe deu um presente único, a imortalidade. Temos poderes similares aos dos deuses, e mesmo assim você age como se odiasse ser uma vampira. Ser vampiro foi à única escolha e salvação para muitos de nós. Você é livre para partir ainda hoje se quiser. Não vou ensinar você a ser algo que odeia. Não tenho tempo para perder com alguém assim. Apesar de não acreditar Kara, você é livre”.

Kara e Kmam, Segredos de Alma e Sangue
Autor: Fonseca, Nazarethe
Editora: Aleph
Categoria: Literatura Nacional / Terror
Julho de 2010
Kara e Kmam – Segredos de Alma e Sangue é uma aventura surgida da saga de sucesso Alma e Sangue. Ler o livro é fazer um mergulho no universo particular de seus protagonistas.

De um lado está Jan Kmam, um vampiro de 400 anos e muitos poderes; do outro, Kara Ramos, sua jovem, bela e enigmática amada, que acaba descobrindo o mundo vampiro guiada por um mestre e amante sem igual. Para não decepcionar Kmam, Kara precisa abandonar os resquícios da antiga condição humana e assimilar as cobranças e regras próprias do modo vampiresco de ser e existir. Tem de ser a melhor no que faz e conseguir se superar cada vez mais para se adaptar a esse mundo.

Porém, um segredo está prestes a ser revelado e colocará o amor de ambos à prova. Sem que a jovem perceba, tal mistério vai colocá-la diante de Ariel Simon, o rei dos vampiros, que acabará por enredá-la numa teia de sedução e desejos proibidos.

Trecho do livro

Jan Kmam andava pela sala sondando meus golpes. Movia-me de espada em punho, tentando conter suas investidas rápidas. Entretanto, eu não conseguia defender-me com agilidade e era lenta em relação a ele. Poderia derrubar um bom esgrimista em dois minutos usando meus poderes, mas, contra um vampiro, a situação era diferente. Sentia as mãos doerem e sangrarem. Mal cicatrizava um e outro corte já aparecia. Quando caí no chão pela terceira vez, ele me fitou impaciente. Estendeu a mão, que recusei de imediato.De pé, fiquei novamente em posição de combate. Jan deu-me as costas e, sem que eu esperasse, voltou-se rapidamente em ataque. Ergui a espada e tentei segurar o golpe, mas falhei e caí novamente.

Alma e Sangue – O Império dos Vampiros – 2 livro da série
Autor: Fonseca, Nazarethe
Editora: Aleph
Categoria: Literatura Nacional / Terror
Novembro de 2009

O inesperado encontro com Jan Kman, no sótão de um casarão abandonado em São Luiz, mudou a vida de Kara Ramos para sempre. Quando Kara decide narrar essa história, tem seu manuscrito roubado, e os segredos de um reino legendário passam a correr perigo.
Agora, o rei Ariel Simon precisará da ajuda de Kara e Jan para manter a sua coroa, mas nem tudo é o que parece ser, e mesmo uma criatura milenar não escapará das batalhas e intrigas para garantir que o segredo dos vampiros não seja revelado aos mortais. “O império dos vampiros” é o segundo volume da saga “Alma e Sangue”, que teve início com “O despertar dos vampiros” e continua em “O pacto dos vampiros”.

Trecho do livro

O vampiro dormia de bruços sobre os lençóis de seda negra com o rosto metido na camisola de Kara. Um hábito antigo que mantinha sem culpa. A beleza do corpo másculo e pálido era um convite irrecusável aos olhos. Seu aroma estava no ar. Os cabelos claros em desalinho sobre o travesseiro. Despertou de um salto e sussurrou ofegante:

– Kara!…

Alma e Sangue – O Despertar do Vampiro – 1 Livro da série.
Autor: Fonseca, Nazarethe
Editora: Aleph
Categoria: Literatura Nacional / Terror
Julho 2009

Kara Ramos é uma jovem restauradora, determinada e espirituosa, que aceita o desafio de reformar um casarão abandonado na cidade de São Luís, no Maranhão. Porém, o que ela jamais poderia imaginar era encontrar adormecida no sótão uma criatura com 400 anos, sedenta de sangue e vingança.
Agora que despertou, o vampiro Jan Kmam irá até as últimas consequências para se vingar de seus inimigos. Para tanto, não hesitará em envolver Kara em seu mundo de sombras e sedução. Mesclando aventura, romance e terror, ‘Alma e Sangue: o despertar do vampiro’ é uma história de tirar o fôlego. O início promissor de uma saga apaixonante, que continua em ‘Alma e Sangue: o império dos vampiros’.

Trecho do livro

Meu jipe estava diante da casa. As luzes da rua pareciam irritar seus olhos claros. Ele se dirigiu para o carro e ordenou que eu abrisse a porta. Parecia um gato assustado. Depositou-me sobre o banco. Nesse momento, não pensei duas vezes e tentei empurrá-lo para fora do carro num impulso louco. Tudo que consegui foi irritá-lo ainda mais.

– O que pensa que vai fazer? – murmurou entredentes, próximo ao meu rosto.

O assassino apertava meu pescoço com força. Para me livrar de suas garras, empurrei-o de novo, num gesto de desespero, mas logo aprenderia que não era essa a forma para fugir dele. Vingativo, ele puxou meu braço e me deu uma amostra do que era capaz.

– Minha vez – tomou meu pulso e deslizou a afiada unha sobre minha pele.

O corte fino e profundo me fez gemer e puxar o braço. – Não, ainda não. Quero que entenda que tudo que me fizer eu devolverei em dobro – falou, traçando um segundo corte.