O Pecador #3 – #Tess Gerritsen

Tess Gerritsen está de volta em mais um suspense de arrepiar, após o estrondoso sucesso de “O Cirurgião” e “O Dominador”. Jane Rizzoli se une à médica Maura Isles, na pista mortal de um crime aterrador. Os corpos de duas freiras, vítimas de violência brutal, são encontrados dentro dos muros sagrados de um convento. Após a autópsia descobre-se que uma das freiras mortas dera à luz antes de ser assassinada. À medida que segredos há muito esquecidos vêm à tona, uma descoberta sobre a identidade do assassino revela-se perturbadora.

 

Vamos conversar sobre a Dra. Maura Isles? Sim, vamos, afinal ela é uma pessoa fascinante e com um passado misterioso e cheio de surpresas, que começaram a ser reveladas no terceiro livro da série. Calma, Jane Rizzoli vai estar na trama, e a química entre as duas personagens é muito boa e isso contribui para o desenvolvimento das histórias.

Ambas têm profissões dominadas por homens, mas em nenhum ponto elas deixam a peteca cair. São competentes, humanas e muito profissionais, mesmo que isso custe suas vidas, sentimentos, e seus corações.

Aqui o ponto da investigação é o assassinato de duas freiras de forma brutal. E a medida que o livro avança vamos nos embrenhando em segredos sombrios e só confessáveis a um padre. Afinal os segredos do confessionário morrem lá.

Em alguns momentos fiquei me perguntando para onde a história estava me levando, quando apareceu mais um corpo. Esse completamente diferente dos dois primeiros. Vi algumas resenhas do livro e percebi certo descontentamento com os termos médicos. Não senti nenhuma dificuldade, na verdade gosto de saber desses detalhes são deveras interessantes. Acho que porque sou apaixonada pelo tema “morte e seus aspectos”. Essas minucias enriquecem o livro.

Só não gostei muito do final do livro. A trama pareceu ficar em pedaços. Mas isso não estragou o livro. Acredito que esse livro tenha sido a chave para todos os outros que vieram a ser escritos pela autora.

Eu explico. Aqui o relacionamento de Jane e Gabriel evoluiu, Maura passou a ter um passado e um futuro. A série cresce, o romance aparece de forma adulta e seria, sem tirar dos livros o seu toque de mistério e o charme policial. A autora criou mulheres fortes, mas capazes de amar e até ficarem desequilibradas com esse sentimento. Achei normal, quem não amou que atire a primeira pedra.

Durante a investigação notei que a história tomou três rumos distintos. O assassinato das freias, a morte da desconhecida, e a vida pessoal de Maura e de Jane. Os sentimentos, os traumas, as frustrações foram aparecendo e tomando conta da trama.

Ponto forte, o modo que a autora descreveu a vida das freiras no convento, sua decadência no velho convento. O modo como o mundo vê essas mulheres.

Existem mistérios que devem permanecer nas sombras. Como de costume levei bons sustos e suspeitei de alguém desde o princípio e dessa vez acertei.

É um livro envolvente e com uma trama bem elaborada, mas que teve pressa para chegar ao final. Minha nota? Quatro beijos mordidos!

 

 

O Dominador #2 – #Tess Gerritsen

Jane Rizzoli está de volta em mais um livro empolgante. Aqui não existem estereótipos. Jane Rizzoli é durona, mas também humana; e seu nêmesis, Warren Hoyt, é genuinamente perverso, sem nenhuma sombra de culpa ou remorso por seus crimes. Ainda mais perturbador e eletrizante, O DOMINADOR continua a trama do romance anterior. Depois de levar para trás das grades o psicopata Warren Hoyt – mais conhecido como “O Cirurgião” -, a detetive se vê diante de um maníaco que reproduz as assustadoras atrocidades de Warren. No decorrer das investigações, Jane vai descobrir que há muito mais ligações entre os dois assassinos do que ela supunha.

Sou a vítima perfeita do estilo da Tess, a autora conseguiu me dominar, literalmente. Brincadeiras à parte o livro tem uma tensão única e capaz de pegar o leitor e o arrastar até a última página e acredite-me você não vai se decepcionar com o final do livro é eletrizante.

No momento fina, eu cheguei a falar: Ai Meu Deus! É agora.

Quando li o primeiro livro “O Cirurgião”, fiquei me perguntando quem seria o personagem principal da série, a resposta era simples, todos tem sua vez, mas claro, Jane Rizzoli está no centro das atenções no segundo volume. Após prender Warren Hoyt Jane provou para si mesma e para todos os agentes de Boston que é capaz.

Ao colocar Warren Hoyt na prisão as coisas tomaram seu ritmo, Jane se recuperou do trauma sofrido e tem agora o respeito de seus colegas. O conquistou com suor e lágrimas e sangue, é claro. Ela é uma pessoa solitária, dorme pouco, come qualquer coisa, tem problemas com a família. Seu trabalho não é visto como algo sério por seus familiares.  Percebi que o trabalho a alimenta, e a mantém viva. O problema é que ele também se tornou uma fonte de terror constante.

Tudo estava sob controle até um maníaco, um copycat, ou seja, imitador, começar a reproduzir os feitos do Cirurgião. Mas quem é seu ardoroso fã? Nas cenas dos crimes o requinte de maldade é impressionante. Fiquem atentos aos detalhes na cena do crime eles são cruciais para o entendimento da mente do assassino e sua crueldade.

O modo que o assassino cria seu mundo e nele executa suas vítimas é um pouco perturbador. Já li sobre alguns assassinos em série, o chocante são os detalhes. O dominador traz algumas surpresas, uma delas é o agente do FBI Gabriel Dean. Ele entra na trama e começa a mexer com a cabeça e o comportamento de Jane. Ele é um mistério e tem muito a oferecer a história isso se a Jane permitir. Eles vão se estranhar desde o princípio e até o último momento eu pensei – Isso vai dar problema. E deu mesmo.

No entanto isso vocês vão descobrir ao longo da leitura. Minha nota? Cinco beijos mordidos e bem sangrentos!

O Cirurgião #1 – #Tess Gerritsen

o-cirurgiaoO Cirurgião

“Tess Gerritsen, neste livro assustador, narra o rastro de sangue deixado por um assassino cruel. O agressor entra na casa de suas vítimas na calada da noite e segue até o quarto delas. Mergulhadas em sono profundo, as mulheres ignoram que irão acordar para um terrível pesadelo. A precisão com que ele investe contra as mulheres, somada à crueldade de agressão – útero das vítimas é arrancado -, sugere que o responsável pelas atrocidades seja um médico psicopata. Os jornais de Boston passam então a chamá-lo de ‘O Cirurgião’. Em um livro de tirar o fôlego e com descrições minuciosas, a autora nos apresenta a um rico universo de personagens, ao criar um romance de suspense e profundidade inéditos”.

Adoro me surpreender com livros. Nas minhas buscas por boas leituras na internet esbarrei com uma série de livros que me chamou a atenção. Reuni dois estilos que adoro, policial e terror. A palavra “Serial Killer” define melhor a coisa toda. Logo nas primeiras linhas percebi que a autora conseguiu prender minha atenção. Conseguiu me jogar em Boston atrás de um assassino cruel e extremamente cuidado com os detalhes.

Quem me conhece sabe que adoro coisas ditas “sombrias”, talvez por isso goste de tanatologia, medicina legal, filmes de terror, do sobrenatural e tudo que tenha um pezinho no lado mais sombrio da humanidade. Não tenho vergonha de admitir. Mas não sou do tipo mórbida. Minha curiosidade é no saber, no descobrir os motivos, no porque da morte, do fim de tudo e nesse caso, como ocorreu?

Vamos à trama do livro, mulheres são encontradas mortas em suas casas, a brutalidade do ataque e o requinte de crueldade é assustador. Amarradas, estupradas e mutiladas cruelmente. Para investigar o caso o detetive Moore e a detetive Rizzoli, ele é o policial educado, que vê Rizzoli como policial e não como uma mulher tentando ser um homem. Jane Rizzoli é descriminada por seus colegas de trabalho, rejeitada em um mundo predominantemente masculino. Não é bonita, mas é forte e decidida, bem mais do que aparenta ser. Os dois detetives estão diante de um caso complexo e cheio de surpresas nada agradáveis.

A investigação leva Moore e Rizzoli para casos de estupro e mutilação ocorridos dois anos atrás em Savanah, que eram praticados por Andrew Capra, mas ele foi morto pela Dra. Cordell em legitima defesa. Ela sobreviveu, mas estranhamente o assassino que está agindo em Boston começou a persegui-la. Ela é a próxima vítima.

A violência contra a mulher é mostrada de uma forma séria. Em muitos momentos tive uma ideia de como somos frágeis, observadas e feridas, mortas. O que me assustou um pouco e me fez colocar uma pedra extra em minha bolsa. É, assim quem quiser me atacar vai sentir muita dor.

Você tem estômago fraco? Não leia esse livro, os detalhes aqui te transportam para cena do crime, para a sala de autopsia, e lhe oferece cores e odores. Que tal um pouco de canfora sob o nariz? A Tess tem muita experiência com medicina e explora seus talentos na área enriquecendo todos os detalhes.

tess-gerritsenO livro é surpreendente, o modo que a autora explora vitima, policia e assassino nos coloca diante de um livro rico em todos os sentidos. Entra na mente do assassino é algo de curioso e necessário para entendermos seus impulsos. Não consegui descobri quem era o assassino isso me incomodou, mas provou o quanto a escritora é maravilhosa.

Fiquei tão impressionada que decidi ler os doze livros da série. Até agora já li três, que pretendo resenhar aqui para o canal Eu Vejo Livros.

 

Minha nota? Cinco Beijos Mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

 

 

A Estrada da Noite #Joe Hill

aestradadanoite_capaA Estrada da Noite

Uma lenda do rock pesado, o cinquentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
‘Vou ‘vender’ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto…’
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas – o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente – verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite – e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estreia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.

Com o Joe Hill é comecei direitinho. A leitura me prendeu do começo ao fim, eu não sabia que ele era filho, apenas achei o livro muito interessante, pelo fato do personagem principal ter obsessão por objetos macabros. Eu tenho pela morte e seus diversos estilos. Não coleciono nada, mas leio tudo que posso sobre como a vida termina. As causas, os modos, como tudo se decompõem.

image11Bem, mas vamos a Estrada, Jude, ou Judas Coyne, o nome diz tudo ne? Ou quase tudo. Ele leva uma vida cômoda e meio que tediosa. Ele achou o que procurava, ao comprar o fantasma do padrasto de alguém. Quando o paletó é entregue em sua casa, da para sentir algo palpável no ar. Isso se deve ao estilo de Joe, esse cara sabe fazer acontecer.

A presença do fantasma é real, e até onde sei sobre fantasmas, quando você convida um deles, ou o compra, ele e seu. Ou melhor, azar é seu.

A vida de Judas fica de pernas para o ar. O fantasminha não tem nada de “Gasparzinho”. Chama-se Craddock McDermott, mas o que tem ele no jogo do bicho? Ele é o padrasto uma das muitas fãs que Jude usou e deixou pela estrada de sua vida.  O fantasma aparece sempre com uma lâmina nas mãos e pronto a cumprir sua vingança.

A casa não é mais segura, e o roqueiro e sua namorada gótica pegam a estrada, mas Craddock não é do tipo que fica assombrando casas vazias e segue seu alvo impiedosamente. Jude vai ter de enfrentar seu passado, olhar seus medos bem de perto e descobrir o que o transformou no homem que é hoje. Vivos e mortos são expostos em uma autopsia legitima e crua.

aestradadanoitecaicaA dose de suspense e terror é na medida certa de fazer você se assusta e gritar se alguém chega de surpresa em você ver.

 

 

joehillgfdlJoe Hill virou um dos meus favoritos e foi quando fechei o livro que percebi que filho de peixe, peixinho é. Mas alto lá, Joe é bem mais prático que seu pai e consegue ser mais direto também. Ele tem seu estilo e não copia o do seu pai em nenhum momento.

Virei fã e já estou com o próximo na fila de leitura e resenha. Minha nota? Cinco beijos mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

Catacumb #Série Vol.3

 

5Catacumb

O último ano de colégio enfim chegou. Depois de tanto tempo juntos, Dan, Abby e Jordan resolvem fazer uma viagem e o destino escolhido é a casa do tio de Jordan em New Orleans. Abby está muito ansioso e entusiasmado para a aventura, pois a viagem irá ajudá-lo no projeto fotográfico de locais e monumentos históricos. Mas toda essa euforia diminui quando, no caminho, os três amigos percebem que estão sendo seguidos. E ainda começam a receber mensagens misteriosas, pelo celular de Dan, de um amigo que morreu no último Halloween. Os três amigos vasculham pistas sobre acontecimentos do passado para obter respostas sobre as tais mensagens, sobre um fotógrafo não identificado e sobre a história familiar de Dan.Neste incrível episódio da série Asylum, a única esperança que resta é sair vivo desta viagem.

Último livro da série Asylum. Comecei a sentir aquele gostinho de despedida. Mas nesse caso a despedida vai significar o fim de alguns mistérios, como por exemplo, quem são os pais biológicos de Dan, nosso personagem principal.

Em Catacumb Dan, Abby e Jordan estão de boa viajando de carro para a casa do tio de Jordan em New Orleans. Ao longo da viagem eles estão dormindo em barracas, aproveitando cada minuto, afinal é o último ano de escola e tudo vai mudar.

Depois do incêndio no Brookline eles querem deixar o passado para trás. O problema é que Dan vai começar a receber mensagens no celular, não vou dizer de quem para não dar spoiler. Mas é alguém que já morreu, legal nê? Dan me pareceu mais assustado do que antes, acho que os nervos o estão vencendo, mas não é pra menos depois de tudo que ele e seus amigos enfrentaram. Para piorar, eles percebem que um estranho os está fotografando.

Nesse livro, se você não houver lido os contos lançados pela autora, sentirá falta de algumas informações. Acho importante ler todos e fazer as conexões necessárias para entender completamente Catacumb. Dan vai descobrir o que deseja? Abby e ele vão ficar juntos? E Jordan? Muita coisa foi respondida e eu gostei disso.

A escritora como sempre conseguiu fazer um livro de leitura rápida e envolvente. Notei alguns errinhos na trama, mas nada que possa estragar o prazer da leitura, se você é um bom leitor saberá entender tudo sem se perder. É quase imperceptível.

O terror na medida certa faz com quem não goste de sentir muito medo, possa aproveitar a leitura sem ter pesadelos, mas ao mesmo tempo fazer vários questionamentos sobre o que era real e ilusão. Acho que a maior capacidade dos livros de terror e suspense seja essa, nos fazer questionar, pensar.

É uma excelente série para jovens, que querem um início no mundo do suspense e do terror. Certeza que após lerem a série vão procurar outros livros do gênero com muito mais fome.

Minha nota? Cinco beijos mordidos.

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

Artista dos Ossos #Serie Vol.2.5

images-livrariasaraiva-com-brArtista dos Ossos

Oliver é um adolescente que tenta economizar dinheiro para ingressar na faculdade e deixar para trás a loja de antiguidades de sua família. Mas para garantir seu sonho ele começa a trabalhar para uma organização sinistra, que se denomina “Artistas de Ossos”. Bem, mas dinheiro é dinheiro. Abrindo sepulturas e roubando ossos, ele aceita a missão pensando que isso seria uma fase momentânea, mas descobre que abandonar essa empreitada pode ter um custo muito alto, pois existem algumas dívidas que não podem ser pagas. Assim Artistas dos Ossos é um puzzle importante que faltava para os fãs da série Asylum.

Trabalhar nos negócios não é o futuro que Oliver desejou para si. Ele esta economizando para ir para faculdade e ter novas oportunidades. Para isso ele aceita trabalhos freelance. Até esse ponto nenhum problema, mas a vida gosta de nos colocar diante de desafios  e Oliver não vai fugir a regra. Ele aceita um trabalhar para uma organização, o serviço nada convencional envolve o roubo de sepulturas. A moral é flexível como dizem e ele aceita e tem como companheiro de furtos seu amigo Micah.

Roubar bens materiais de cadáveres não é tão ruim assim, mas e roubar seus ossos? E nesse ponto que Oliver sente que está indo longe demais. Percebe que estão lhe ocultando fatos importantes. Com quem eles estão verdadeiramente lidando?

A ideia do roubou criam visões, olhos o fitando de crânios, mãos esqueléticas estendidas em sua direção. Desvendar a verdadeiro motivo envolver descobrir quem são os Artistas dos Ossos.

Como de costume o suspense é mantido com estilo e prende o leitor ate a última página. O lado moral é bem explorado, o que você faria por dinheiro? O conflito de interesses é real e doloroso e vai mergulhar o personagem em suas crenças mais antigas. Afinal eles estão roubando túmulos.  Micah não se importa, para ele vale o dinheiro.

Lembrando que se trata de suspense para um publico juvenil. Nada de esperar cenas chocantes demais. Mas a meu ver o livro cumpre a sua missão de introduzir os jovens interessados no suspense e no terror.

O livro pode ser lido separadamente, mas ao ler os demais você vai entender a motivação dos personagens secundários, que encontram os personagens principais.

O que final no final é a certeza que devemos preservar o que acreditamos ser o certo. Não existe meio termo.

Minha Nota? Três Beijos Mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

Sanctum #Série Vol.2

indiceVisões. Vozes. As lembranças do verão passado, vividas no alojamento Brookline do New Hampshire College, são as mais aterrorizantes da vida de Dan, Abby e Jordan. Uma experiência traumática que eles querem esquecer. Porém, seguir em frente não será uma opção. Alguém quer manter vivo aquele terror. Os três jovens estão recebendo cartas anônimas com palavras enigmáticas e fotos de um antigo parque de diversões. Para dar fim nesse pesadelo, eles irão se disfarçar de candidatos e voltar por um fim de semana ao campus do NHC. E, ao chegar lá, eles vão descobrir que aquele parque das fotos não só é real como também voltou a funcionar. Agora, a capa pista que tentam desvendar, Dan e seus amigos descobrirão segredos ainda mais sombrios do que haviam imaginado. Além de correrem muito mais perigo. Para se salvar, eles não poderão perder o controle.

Olá queridos amigos! Não deixe de curtir nossa página no Facebook Eu Vejo Livros (https://www.facebook.com/EuVejoLivros/) , você já leu o livro, o que achou? Me siga aqui no blog Nazareth Fonseca =)

Depois de ler Scarlets, conto de cem páginas, estava ansiosa e pronta para ler Sanctum, foi muito bom rever Dan,Abby e Jordan Eles estavam vivendo suas vidas o melhor possível, mas os acontecimentos do Brookline mudou a vida dos três para sempre.
Pesadelos, lembranças, ainda assombram suas vidas, apesar de seus esforços para continuar eles sentem que não estão seguros.
Dan a meu ver é o mais solitário e por ter um passado, digamos, um pouco mais comprometido com o Brookline, parece ser mantido a distância por Abby e Jordan. Eles não respondem seus e-mails, achei isso cruel da parte deles. Mas pessoas com medo fazem coisas estranhas. Eles querem esquecer. Isso vai ficar impossível quando cada um deles recebe uma carta anônima contendo uma foto com um recado no verso.
 
Tudo fica mais misterioso quando a mãe de Félix, o procura Dan,e pede que visite seu filho. Ele teve problemas no Brookline e atualmente está em tratamento. Ele berra dia e noite um nome, Daniel Crawford, é o nome de Dan, e do antigo diretor do Brookline. A visita deixa Felix agitado e leva Dan a voltar ao campus e descobrir quem os está assombrando.
Abby concorda em voltar, afinal continua ouvindo a voz de sua tia Lucy, e Jordan anda evitando dormir para não ter mais pesadelos.
 
O clima no campus é de alegria e entusiasmo, novos estudantes e antigos se misturam para o início de um novo semestre, Dan, Abby e Jordan se misturam com os candidatos, encontram alguns professores como a professora Reyes que continua suas pesquisas sobre o antigo diretor. Disfarçados eles conhecem Micah, Lara e Cal, lembram-se dele de Scarlets? Pois, é, ele mesmo.
Daí em diante eles começam a fazer suas investigações e descobrem coisas realmente assustadoras, entre elas, desaparecimento de mulheres, uma fraternidade secreta e muito perigosa, cheia de segredos obscuros.
 
O que mais gosto é quando os três começam a vasculhar casas velhas em busca de pistas. É sinistro. Coisas assim assustam leitores, e muito mais a Dan, Abby e Jordan. Sem falar nas visões com um garotinho de camiseta listrada e sujo de sangue.
Outro detalhe, o parque, o campus esta recebendo a visita de um parque de diversões, bem, ele é assustador.
Somos compelidos a continuar a leitura, a escritora soube fazer a trama divertida, tensa e ao mesmo tempo cheia de suspense e terror. O final me deixou um pouco balançada, preciso de mais. As respostas não foram suficientes, pelo menos para mim. Felizmente ainda tem o livro 3. Vale ressaltar que o clima da série lembra muito uma série de TV que adoro, American Horror Story.
Minha nota? 4 beijos mordidos!
beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

Scarlets #Série Vol.1,5 – Contos

scarletsOs mistérios que rondavam o alojamento Brookline estão longe de chegar a uma conclusão. Neste episódio da série Asylum, Cal Erickson vai ser obrigado a integrar um grupo secreto, os Scarlets, mas essa decisão mudará toda a sua vida e vai cobrar seu preço. Scarlets é uma peça chave para que os fãs da saga se preparem para a leitura de Sanctum, segundo volume da série (a ser lançado em agosto de 2015)”.

Olá queridos amigos! Não deixe de curtir nossa página no Facebook(https://www.facebook.com/EuVejoLivros/)e meu blog (https://nazarethefonseca.wordpress.com/) , você já leu o livro, o que achou? Me siga aqui no blog Nazareth Fonseca =)

Quando li o primeiro livro da série Asylum sabia que estava mergulhando em algo realmente grande. Todo o mistério do Brookline não poderia ser resumido em um único livro havia muito mais a ser revelado. Sou muito fã do gênero terror/suspense e esses livros me deram boas horas de leitura.
Como a série tem uma ordem um tanto confusa, devido ao lançamento de contos que complementam a história dos livros maiores, resolvi colocar a ordem deles aqui em baixo:

1. Asylum (Asylum, #1)

2. Scarlets (Asylum #1.5)

3. Sanctum (Asylum, #2)

4. The Bone Artists (Asylum, #2.5)

5. Catacomb (Asylum, #3)

Antes de você ir com muita sede ao pote, saiba que ao acabar de ler o primeiro livro Asylum pode passar direto para a leitura do livro Sanctum, porque Scarlets é um conto com 100 páginas sobre um jovem chamado Cal, você vai ouvir falar dele durante a leitura de Sanctum. Eu preferi ler os livros e os contos para ter uma visão ampla de toda a história. A experiência valeu a pena.
Vamos à história do livro, ele é focado totalmente em Cal, ele é filho do reitor da universidade de New Hampshire College. Esqueça aquela história de filho de peixe, peixinho é. Carl não é bom aluno, tem problemas com a bebida e suas notas são péssimas. Definitivamente não é um bom exemplo a ser seguido. Se ele está frequentando curso superior é graças aos pais que tem poder.
A universidade é um castigo para Cal, nisso eu concordo, assistir as aulas da professora Reyes é uma tortura, vocês vão ouvir falar bastante nela. O grupo de estudo é obrigado a descer até o porão do alojamento do Brookline e catalogar tudo sobre o local. Para quem não sabe, o lugar já foi um hospital para loucos perigosos, assassinos. O lugar todo tem uma energia muito ruim e Carl vai descobrir isso da pior maneira possível.
Cem páginas de muito suspense e terror, o mais importante é que quando você estiver lendo o livro Sanctum terá uma visão privilegiada sobre os Scarlets e saberá quem é Cal e se pode confiar nele ou não. Minha nota?

Quatro Beijos mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

 

Asylum #Série Vol.1

asylumAo entrar pela primeira vez no New Hampshire Colleg, Dan Crawford não imagina que vai viver ali as cinco semanas mais aterrorizantes de sua vida. Best-Seller do New York Times, este livro é um suspense arrepiante diferente de tudo o que já foi lido. Ilustrado com fotografias tenebrosas de manicômios reais, este livro vai surpreender o leitor a cada página virada, afinal: “A loucura é algo relativo. Depende muito de que lado da grade a pessoa está.

Olá queridos amigos! Não deixe de curtir nossa página no Facebook Eu Vejo Livros (https://www.facebook.com/EuVejoLivros/) , você já leu o livro, o que achou? Me siga aqui no blog Nazareth Fonseca =)

Eu compro livro pela capa. Comprei o E-book Asylum e deixei aqui guardado, não imaginei que era terror juvenil. O Livro me pegou no clima do terror, mas confesso que não completou minha fome por medo. A historia é bem estruturada, tem alguns momentos tensos, mas não assusta pra valer.

Dava para perceber pela sinopse, no entanto, eu não a li, mas sei o nome da autora. Madeleine Roux. Risos.

Mas vamos lá o livro tem um clima sombrio e de mistério. Tudo começa quando Dan Crawford decide fazer um curso de verão por 5 semanas na escola New Hampshire College, o  que ele e nem os outros alunos desconfiam é que o prédio onde ficaram durante todo o curso já foi utilizado como instituição psiquiátrica para doente perigosos. Gente é só um prédio.Bem, é, mas as paredes estão impregnadas de dor e morte.

image-axd
Autora

Mistérios   e segredos começam vir a tona quando Dan, Abby e Jordan, os únicos amigos que fez durante sua estada na escola, descobrem a ala psiquiátrica fechada onde os pacientes ficavam internados e eram submetidos a tratamentos nada ortodoxos pelo diretor da instituição.

Brookline, o hospício, agora rebatizado de New Hampshire College, afeta os três amigos de formas diferentes e cria entre eles um clima de desconfiança, medo e animosidade.

Pesadelos, lapsos de memória por parte de Dan começam a afastar os três amigos e mais especialmente Dan e Abby que estavam desenvolvendo um pequeno romance.

Abby ficou completamente obcecada pela fotografia de uma menina com uma cicatriz na testa que encontrou entre as fotos e arquivos dos pacientes. Ela esteve internada em Brookline.  Ela passa a ter pesadelos e desenha a menina repetidamente em paisagens sombrias.

O lugar transpira dor.

Quando um dos alunos aparece morto e em uma posição nada convencional a policia invade a instituição e o clima fica insuportável, Dan, Jordan e Abby percebem que todos tem algo a esconder e qualquer um pode ser o assassino.

Fantasmas, mistérios do passado e um assassino em série estão à solta em Brookline, o ou seria New Hampshire College? O lugar não é mais seguro, agora resta saber quem vai ficar e descobrir o mistério dos assassinatos, mesmo arriscando a vida, ou partir, e nunca mais voltar.

Minha nota? 3 Beijos mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos

 

O Bicho da Seda de Robert Galbraith #LivroII

capa-o-bicho-da-sedaO Bicho da Seda de Robert Galbraith

“O detetive Cormoran Strike, protagonista de “O chamado do Cuco”, está de volta, ao lado de sua fiel assistente Robin Ellacott, no segundo livro de Robert Galbraith, pseudônimo de J.K. Rowling. Dessa vez, o veterano de guerra terá que solucionar o brutal assassinato de um escritor. Quando o romancista Owen Quine desaparece, sua esposa procura o detetive particular Cormoran Strike. Inicialmente, ela pensa apenas que o marido se afastou por alguns dias como fez antes e quer que Strike o encontre e o leve para casa. Mas, à medida que investiga, fica claro para Strike que há mais no sumiço de Quine do que percebe a esposa. O escrito acabara de concluir um livro retratando maldosamente quase todos que conhece. Se o romance fosse publicado, a vida deles estaria arruinada – assim, muita gente pode querer silenciá-lo. E quanto Quine é encontrado brutalmente assassinado em circunstâncias estranhas, torna-se uma corrida contra o tempo entender a motivação de um assassino impiedoso, diferente de qualquer outro que Strike tenha encontrado na vida”.

Olá queridos amigos! Não deixe de curtir nossa página no Facebook Eu Vejo Livros (https://www.facebook.com/EuVejoLivros/) , você já leu o livro, o que achou? Me siga aqui no blog Nazareth Fonseca =)

Fiquei muito ansiosa para voltar ao mundo de Cormoran Strike, a tensão criada entre ele e Robin Ellacott me encheu de esperanças para um “Final Feliz”. Nessa segunda e eletrizante aventura, vamos duvidar muito da esposa do Owen Quine, no início fiquei imaginando se ela não estaria louca. Tudo nos leva a crer que sim, mas quando o corpo do marido é encontrado brutalmente assassinado ficamos nos perguntando quem ele irritou tão profundamente com seu livro.

A lista de suspeitos é grande e digamos que ele fez um texto que expõem bem todos os que dele debocharam e humilharam. A caracterização dos personagens descritos no romance, que teria sido o motivo, para seu assassinato são insultantes, mas dentro de uma realidade que somente os culpados saberão decifrar.

images7Strike terá de usar todo seu talento para chegar ao verdadeiro assassino. Vai se colocar junto com Robin na linha de tiro. O livro é realmente bom, li do principio ao fim tentando descobrir o assassino e terminei com duvidas que só fora elucidadas quando Strike me deu a ultima peça que falta. Se você ficar atento vai perceber que a pista principal aparece logo no início do livro. É um acontecimento pouco convencional e que passa sem ser percebido de imediato. Mas no final faz todo sentido.

Os detalhes da morte do escritor são minuciosos e dignos de uma mente cruel e extremamente vingativa.

Estou torcendo para que Strike e Robin fiquem juntos. No livro em nenhum momento existem indicações de que isso pode acontecer, Strike trata com o maior respeito e cuidado possível, jamais cruzou a linha, que separa as relações de trabalho que existem entre eles, mas é generoso em perceber que sua vida sem Robin seria pior. Ela é noiva, mas seu noivo é um completo “babaca”, na minha opinião. Ele castra Robin, enquanto Strike vê seu potencial. Percebo as vezes que ele não se acha suficiente para ela. O que é uma grande bobagem. Ela mantém o mesmo nível profissional, mas o modo como cuida de seu chefe as vezes deixa escapar o carinho que sente por ele

É inegável que entre eles existe uma faísca incrível. A meu ver eles se completam totalmente. Isso não é spoiler. A cena final é algo que vai jogar Cormoran Strike no centro das atenções. Bem, ele merece, é um detetive muito bom.

Minha nota para o livro? Cinco beijos mordidos!

beijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidosbeijos-mordidos