Etiquetas

, , , , , , ,

Depois de Cinder, estreia de sucesso de Marissa Meyer e primeiro volume da série As Crônicas Lunares, que chegou ao concorrido ranking dos mais vendidos do The New York Times, a autora está de volta com mais um conto de fadas futurista. Scarlet, segundo livro da saga, é inspirado em Chapeuzinho Vermelho e mostra o encontro da heroína ciborgue que dá nome ao romance anterior com uma jovem ruiva que está em busca da avó desaparecida. Em uma trama recheada de ação e aventura, com um toque de sensualidade e ficção científica, Marissa Meyer prende a atenção dos leitores e os deixa ansiosos pelos próximos volumes da série.

 

Depois de Cinder, estreia de sucesso de Marissa Meyer e primeiro volume da série As Crônicas Lunares, que chegou ao concorrido ranking dos mais vendidos do The New York Times, a autora está de volta com mais um conto de fadas futurista. Scarlet, segundo livro da saga, é inspirado em Chapeuzinho Vermelho e mostra o encontro da heroína ciborgue que dá nome ao romance anterior com uma jovem ruiva que está em busca da avó desaparecida. Em uma trama recheada de ação e aventura, com um toque de sensualidade e ficção científica, Marissa Meyer prende a atenção dos leitores e os deixa ansiosos pelos próximos volumes da série.

A resenha vai conter alguns spoilers de Cinder, leia por sua conta e risco!

Depois de pirar no final do volume I das Crônicas Lunares – Cinder, peguei o volume II, Scarlet, ou seja Chapeuzinho Vermelho. Somos apresentados a uma nova personagem e ficamos sem saber o que vai acontecer agora que Cinder sabe que é a princesa Selene.

Depois a reviravolta do livro um Cinder tem de fugir das mãos da Levana e sozinha. Se já leu o livro um, você sabe que nossa heroína não fica sentada esperando pelo príncipe. Kai está enrolado até o pescoço com as normas e leis, que o prendem ao trono. Antes de pensar em si mesmo, ele pensa no mundo todo. Cinder vai ser rebocada para Luna e lá a sentença é a morte. Felizmente ela teve ajuda e conseguiu fugir e junto com um ex-militar, rebelde e prisioneiro com um senso de ridículo e humor assustador, foge da prisão. Agora Cinder é uma foragida procura, sua identidade, os acontecimentos do baile, tudo é transmitido nas TVs do mundo todo.

Levana responsabiliza Kai pela fuga de Cinder e exige que ele a capture e a entregue em suas mãos ou haverá consequência. Olha eu mandei Levana se ferrar muitas vezes nesses 4 livros. Que criatura odiosa!

Agora vamos falar de Scarlet, a jovem de casaco vermelho.  Ela tem um pequeno restaurante e uma fazendo que ela e a avó cuidam. Mas as coisas não vão bem há algumas semanas sua avó desapareceu sem deixar rastros ou um bilhete. Scarlet quer encontrá-la a qualquer preço e vai contar com a ajuda de um misterioso lutador chamado Lobo. Forte, alto, badboy total, Lobo é sua melhor opção.  Ele é um personagem com dores interiores, dramas pessoais, mas tipo gelado, forte, protetor. E Scarlet vai se tornar sua pior maldição. Ruiva e brava ela é quem vai mandar nessa relação e Lobo vai apenas sorrir e abanar a cauda, por assim dizer, e isso é muito sexy e fofo.

Scarlet é uma personagem forte, teimosa, determinada. Dona de bar ela não tem medo de enfrentar o perigo e vai embarcar numa aventura pela floresta com Lobo, e por aí as semelhanças com o conto de fadas param. Sua avó foi ex-militar e guardava muitos segredos e foi essa a sua ruina.

As duas histórias vão se interligar e tudo vai fazer o maior sentido do mundo minha gente.

Cinder está sob grande pressão e consegue se sair bem, mas notei a autora segurando a personagem diversas vezes. Talvez porque ela quiser mostrar um crescimento gradativo, mas isso me fez pensar.

O prisioneiro sem noção que fugiu com ela se chama Capitão Thorne, é uma peça boa fugitivo da República da América, desertor, preso em Nova Pequin, dono de uma nave das boas. Ele e Cinder vão fazer um acordo que ela vai pagar quando se tornar a rainha de Luna. Ele é do tipo “um por todos e todos por mim”, mas é um cara legal e tem um papel e tanto nessa aventura.

O livro Scarlet nos apresenta algumas respostas de segredos bem guardados e de novas criaturas. E já faz um super gancho para o próximo livro, Cress, onde vamos conhecer a Rapunzel. Lembra, o final dos livros dessa serie são sempre como um empurrão e você diz, acabou??

Um excelente livro e que não perdeu a linha nem o ritmo. Minha nota? Cinco beijos mordidos!

Anúncios