Etiquetas

, , , , , , ,

A detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isle estão de volta em mais um thriller de tirar o fôlego. Na noite de Natal, elas são chamadas à cena de um crime brutal. Uma jovem é encontrada esquartejada, em meio a velas pretas e símbolos satânicos desenhados com sangue. Durante a investigação, outro assassinato fortalece as suspeitas de que uma misteriosa organização que estuda forças ocultas estaria envolvida. Juntas, Rizzoli e Isle embarcam em uma jornada aterradora, em busca de um inimigo muito mais perigoso do que qualquer outro que já tenham enfrentado, alguém cujo trabalho está apenas começando.

 

Sexto livro da série e contando. Gostei bastante desse livro, porque ele deu a série um gostinho do sobrenatural, minha praia.

O terreno aqui é sociedade secreta, demônios, nephilins e um seria Killer. Achou interessante? Muito, principalmente como uma sociedade secreta é vista no ponto de vista das pessoas racionais. Como por exemplo a polícia.

O ponto de partida é quando um maluco esquarteja uma mulher e pinta nas paredes símbolos satânicos. Maura Isles e Jane passam a trabalhar juntas no caso e descobrem que não é um caso isolado.

Paralelo a isso como é costume nos livros da série temos a personagem Lily, ela é uma fugitiva, pula de um país para o outro fugindo de uma força demoníaca que a persegue e a liga a todas as mortes. Estava conseguindo se manter incógnita, nas sombras, mas caiu na malha fina da da polícia e da Fundação Mefisto, e veio a luz.

Gostei bastante da história da fundação, e acho que eles ainda vão aparecer por outros livros a frente. Isso vai deixar as coisas mais interessantes.

Rizzoli está lidando bem com a maternidade e um casamento, seus pais estão em crise. Mas a Dra. Maura continua sozinha e nesse livro vai dar um passo perigoso em sua vida sentimental. Ela vai sentir na pele o peso de suas decisões.

A trama tem fundamento e fala de medo, pecado e culpa, fé e paixão. Achei esse livro mais leve do que o Desaparecidas e gostei bastante disso, estava precisando respirar depois de tanta tensão e crueldade.

O final foi muito bom e como sempre elevou os personagens, os fez crescer e os colocou diante de novos desafios. Minha nota? 4 beijos mordidos!

Advertisements