Etiquetas

, , , ,

Aquela mulher parecia ser mais um corpo na mesa fria do necrotério. Mas quando a legista Maura Isles inspeciona o cadáver, algo assustador acontece: a mulher abre os olhos. Ainda viva, ela é levada rapidamente para o hospital. Mas o bizarro logo se transforma em perigo. Com uma precisão chocante, ela mata um segurança e faz reféns… um deles, uma paciente grávida. Quem é essa pessoa violenta e desesperada, e o que ela quer?

Esse possivelmente é um dos livros da série que mais me chocou. Tem muitas coisas envolvidas. Sexo, violência, corrupção e o que os homens fazem do poder que possuem. O primeiro capitulo é chocante. A descrição da caminhada das meninas pelo deserto, a sensação de que tudo está perdido. Qualquer um com um pouco de conhecimento de mundo sabe que essas coisas acontecem todos os dias. Pessoas vendendo pessoas.

Respirei fundo e continuei. Afinal terror eu conheço bem. Um livro cheio de bons sustos e uma trama rica em detalhes que aos poucos vão se encaixando e dando a série sua característica única, o elemento surpresa.

Quando um cadáver abre os olhos é algo realmente digno de nota. A Dra. Maura Isles se deparou com algo parecido e teve de lidar o melhor possível com a situação. Um corpo foi encontrado e levado ao necrotério, mas ele não era somente um corpo. Nele uma alma determinada a expor uma verdade cruel, que vinha sendo ocultada do mundo. A mulher que misteriosamente levanta dos mortos é desconhecida. Mas com um passado sombrio, o qual ninguém ousa falar.

Tudo toma um rumo inesperado quando ela mata um policial e toma o hospital onde foi internada, como refém. Entre um desses reféns a policial Jane Rizzoli que está para dar luz a seu primeiro filho. É a vida da detetive Rizzoli mudou um pouco. Risos, mas para melhor, isso é muito bom. Maura Isles é que continua “dando murro em ponta de faca”. Mas tenho esperança que até o último livro da série ela acorde e ache seu caminho.

Em vez de falar com a polícia e negociar, a sequestradora liga para uma rádio local e passa uma estranha mensagem. É um código de ativação.

Um cerco policial, uma conspiração, homens poderosos envolvidos num esquema sombrio de prostituição, tráfico de mulheres.

A coisa toda é muito cruel e sórdida, esse livro me deixou revoltada. Como sempre a autora conseguiu unir seu talento descritivo aos detalhes forence que me seduzem até a medula dos ossos escrever uma trama legitima, real e muito bem construída. O final do livro compensa porque grande parte dos culpados é morta ou presa. Tive alguns sustos, surpresas inesperadas e muita tensão.

Minha nota? Cinco beijos mordidos?

Anúncios