Etiquetas

Jane Rizzoli está de volta em mais um livro empolgante. Aqui não existem estereótipos. Jane Rizzoli é durona, mas também humana; e seu nêmesis, Warren Hoyt, é genuinamente perverso, sem nenhuma sombra de culpa ou remorso por seus crimes. Ainda mais perturbador e eletrizante, O DOMINADOR continua a trama do romance anterior. Depois de levar para trás das grades o psicopata Warren Hoyt – mais conhecido como “O Cirurgião” -, a detetive se vê diante de um maníaco que reproduz as assustadoras atrocidades de Warren. No decorrer das investigações, Jane vai descobrir que há muito mais ligações entre os dois assassinos do que ela supunha.

Sou a vítima perfeita do estilo da Tess, a autora conseguiu me dominar, literalmente. Brincadeiras à parte o livro tem uma tensão única e capaz de pegar o leitor e o arrastar até a última página e acredite-me você não vai se decepcionar com o final do livro é eletrizante.

No momento fina, eu cheguei a falar: Ai Meu Deus! É agora.

Quando li o primeiro livro “O Cirurgião”, fiquei me perguntando quem seria o personagem principal da série, a resposta era simples, todos tem sua vez, mas claro, Jane Rizzoli está no centro das atenções no segundo volume. Após prender Warren Hoyt Jane provou para si mesma e para todos os agentes de Boston que é capaz.

Ao colocar Warren Hoyt na prisão as coisas tomaram seu ritmo, Jane se recuperou do trauma sofrido e tem agora o respeito de seus colegas. O conquistou com suor e lágrimas e sangue, é claro. Ela é uma pessoa solitária, dorme pouco, come qualquer coisa, tem problemas com a família. Seu trabalho não é visto como algo sério por seus familiares.  Percebi que o trabalho a alimenta, e a mantém viva. O problema é que ele também se tornou uma fonte de terror constante.

Tudo estava sob controle até um maníaco, um copycat, ou seja, imitador, começar a reproduzir os feitos do Cirurgião. Mas quem é seu ardoroso fã? Nas cenas dos crimes o requinte de maldade é impressionante. Fiquem atentos aos detalhes na cena do crime eles são cruciais para o entendimento da mente do assassino e sua crueldade.

O modo que o assassino cria seu mundo e nele executa suas vítimas é um pouco perturbador. Já li sobre alguns assassinos em série, o chocante são os detalhes. O dominador traz algumas surpresas, uma delas é o agente do FBI Gabriel Dean. Ele entra na trama e começa a mexer com a cabeça e o comportamento de Jane. Ele é um mistério e tem muito a oferecer a história isso se a Jane permitir. Eles vão se estranhar desde o princípio e até o último momento eu pensei – Isso vai dar problema. E deu mesmo.

No entanto isso vocês vão descobrir ao longo da leitura. Minha nota? Cinco beijos mordidos e bem sangrentos!

Anúncios