Etiquetas

, ,

IMG-20150910-WA0038Sobre a bienal. É, vamos fazer um resumo. Não foi minha primeira bienal, mas foi a primeira do Rio de Janeiro. Cheguei oito da noite e fui direto para o hotel. Estava cansada com os preparativos da viagem e para me deixar mais lenta, um resfriado estava me rodeando.

Não deu outra, jantar, banho quente, dipirona e cama. Mas não consegui dormir de imediato estava super ansiosa e a visão da janela do quarto de hotel me deixou alerta. Fiquei no Grand Mercure Rio Centro, ou seja, dentro da bienal.

Adorei ficar olhando o vai e vem das pessoas, ônibus, a noite e as luzes como boa vampirinha que sou. Lindo demais.

Pela manhã parcialmente livre do resfriado, dei uma volta sem alarde para sondar o terreno e vi muita coisa legal. Depois de um almoço rápido e atravessar por corredores lotados cheguei no stand da editora Planeta, eram duas da tarde.

O stand ficou maravilhoso! Foi muito bom conhecer o pessoal que geralmente falo por telefone na editora. Melhor ainda ser reconhecida de imediato pelos fãs e começar a autografar. #Nãotempreço.

Dai em diante não parei mais de dar autógrafos, falar com os fãs e tirar fotos. Conheci fãs que vejo através das minhas redes sociais, autografei meu novo livro, Dom Pedro I Vampiro, e a série Alma e Sangue e Pandora também.

Conheci os colegas de editora autores Ricardo Ragazzo, a Mila Wander, ambos muito simpáticos. Revi a querida amiga e incentivadora da literatura nacional, e jornalista Anny Lucard.

Sai do stand da editora as cinco da tarde, eu acho. Cansada, rouca mais muito feliz.

Voltei para o hotel debaixo da chuvinha nada típica do Rio de Janeiro. Foi muito divertido correr na chuva até o hotel. Gravei uns vídeos tentei atualizar meu Facebook, falei pelo telefone pelo menos umas duas horas com amigos e família. Perdi a voz, mas foi muito bom.

Cruzei no hotel com a Collen Houck. Não bati foto por pura timidez. Parecia apressada, bem, eu sei como é isso, não ia atrapalhar. Mas cumprimentei e sorrir feliz da vida.

Foi muito bom. Vamos repetir a dose em São Paulo em 2016.

Quando comecei a escrever em 1998 não fazia ideia para onde as ondas da literatura fantástica me levariam. Venho navegando desde então e me sinto muito feliz em perceber que tudo foi feito da melhor forma possivel.

Deixo meus agradecimentos sinceros a editora Planeta, a equipe que me recebeu com tanto carinho, aos fãs que compareceram, e aos que mesmo a distância me enviaram seu carinho. Muito obrigada!

Anúncios