Etiquetas

, ,

946317_10201376986489292_1435418828_n

Quando comecei a escrever o primeiro livro da série Alma e Sangue, O Despertar do Vampiro algo estava claro para mim, ele precisava ser verdadeiro. Mesmo tendo aparecido em meus sonhos. Nesses dias de anotações sem fim, Jan Kmam passeava por minhas noites me trazendo ideias e imagens do Despertar do Vampiro. Havia amor e desejo. Uma história cheia de nuances, que somente aos poucos compreendi a dimensão, o tom, a cor, a forma.

Era puro e verdadeiro, em cada novo capítulo. O texto tomou corpo e logo, seis meses, havia um livro que precisava ser dilapidado como uma pedra preciosa bruta, crua.

O tempo, os anos, meu crescimento como escritora fizeram essa joia bruta se transformar em um dos livros mais apreciados pelos fãs da série.

Hoje, quinze anos depois vejo meus livros nas estantes das livrarias, nos sites e compreendo que ele sempre foi verdadeiro.

Beijos mordidos!

Anúncios