Sonhar é fácil, acordar é que é difícil. Eu resumiria assim a história do livro Wake, de Lisa McMann, lançado em 2008.

O tema me chamou atenção por falar de sonhos. Desde a antiguidade o homem tem tentado entender e explicar os sonhos. Existem dicionários dos sonhos, mas nenhum deles pode comprovar a veracidade de suas interpretações. Isso para sonhos comuns, mas imagine alguém que cai nos sonhos dos outros?

É esse o fio condutor da história do livro Wake – Despertar. Janie é uma típica adolescente de 17 anos Americana, esquecida pela mãe alcoólatra, e ausente, ninguém fala sobre seu pai. A maior parte do livro ela passa sozinha, se virando como pode para sobreviver dentro da escola, onde é classificada como estranha e pobre.

As descrições dos sonhos, os ataques que ela sofre, cada vez que mergulha nos sonhos das pessoas a sua volta, é extremamente forte. As descrições tomam a maior parte do livro sem que nada seja explicado. O conformismo da personagem é realmente espantoso. Sua falta de curiosidade em buscar respostas para seu problema dá nos nervos. Porque sinceramente, se eu caísse nos sonhos das pessoas, pesquisaria o assunto até a exaustão. Tudo bem, ela é fruto do ambiente, só tem dezessete anos, no entanto, falta amor próprio. Afinal o que ela carrega um poder e uma maldição.

Ao longo do livro Janie conhece os desejos, os medos secretos de quase todos da escola. Quando ela começa a trabalhar no hospital, que em minha opinião, foi o capítulo melhor trabalhado no livro, podemos sentir que o livro vai melhorar. No entanto, isso não acontece tudo continua se arrastando.

O livro se perde dentro da descrição dos sonhos de vários alunos, inclusive o de Cabel, um jovem misterioso e fechado. Janie sente-se atraída por ele, contudo, a fama dele é de traficante e coisa bem pior. Isso mantém o nosso interesse. E quando o livro parecia ficar melhor aparece o “fim”.

Senti falta de muitas coisas nesse livro, o final me decepcionou profundamente, não porque me prometeu uma continuação, é porque simplesmente ficou sem a ideia de continuidade. O que é isso? A abertura da trama para que o leitor deseje ler o próximo. Tudo poderia ter sido melhor trabalhando, desde os personagens centrais aos secundários. O livro é pequeno, somente 208 páginas então o sofrimento não é grande.

Leia se quiser. E lembre-se, nem tudo que reluz é ouro.

Livro: Wake – Despertar
Série: Wake
Autora: Lisa McMann
Páginas: 208

Anúncios