No último post falamos de Afrodite a pedido de Ayla uma super fã da série. Hoje vamos atender Mandy Suju, ela quer saber um pouco mais sobre Samael, o lobisomem.

Samael apareceu pela primeira vez no meu antigo blog, dentro da pequena série “Bruce, o Lorde Vampiro”.

“ Quando o agressor caiu à frente de Bruce o choque dos corpos foi forte. Eles rolaram pelo chão e quando se afastaram estavam prontos para lutar. Os dois vultos se moviam rápido e a luta era graciosa, leve. O que se podia perceber a primeira vista é que ambos era filhos da imortalidade, rivais, mas acima de tudo, belos.

Bruce estava cansado de ser seguido por aquela sombra chamada Samael, ele o fazia há quase trezentos anos. Gotas de sangue atingiram a face pálida de Bruce, ele as tocou com o dedo e lambeu risonho. Duas estocadas e o recuo. Eles pararam e agora estavam completamente imóveis tal quais gatos se enfrentando em meio a ameaças e rugidos baixos. Seus olhos eram faróis estranhos brilhando na escuridão e presas eram exibidas sem sutilizas

O primeiro a mover-se depois de uma eternidade de minutos foi Samael, ele tinha a mão suja de sangue, os cabelos lisos e negros em desalinho. Na face decepção e amargura. Ele se rendeu e sumiu na noite, estava bastante ferido, talvez mais no orgulho. Bruce guardou a espada na bainha e mais uma vez a língua afiada do dragão se recolheu. Estava pensativo, não havia tristeza ou remorso. Só houve espaço para uma reflexão:

– O pior inimigo é aquele que te ama.”

Ao longo dos capítulos o conhecemos mais um pouco e seu ciúme pelo antigo amante, Bruce.

Imortal e extremamente revoltado com sua condição, Samael têm raiva de sua própria espécie e dos vampiros. Desajustado e violento, ele aprecia seus poderes, a força, a imortalidade, mas não gosta de submeter à lei que governa o mundo onde lobisomens e homens lobos.

Ele quer viver sua imortalidade livremente. Sente-se castrado quando tem de se submeter ao controle dos Homens-lobos, controlar sua fome de lobo. Foi punido diversas vezes graças a seu comportamento rebelde e isso só o tronou muito mais agressivo e vingativo.

O único que conseguiu acalmar seu espírito foi Lorde Bruce, estranhamente um vampiro, o único que chegou a verdadeiramente amar e respeitar. Por Bruce ele chegou a esquecer sua vingança, acalmar-se por longos anos. Andar dentro do mundo vampiro e ser aceito por todos.

Samael tem suas qualidades, alto forte, cabelos extremamente negros e lisos, olhar selvagem, pele branca. Uma verdadeira tentação para vampiras e vampiros. Bruce nunca o prendeu sempre o deixou livre para experimentar o que desejasse. Mas ele apreciava sua companhia e por mais que se divertir-se com lobas e vampiras sempre voltava para seus braços. Ele chegou a andar por Veneza quando Bruce acreditou Jan Kmam morto, tentando reconquistar o antigo amante, mas sem êxito.

O único problema é que Bruce não o amava, não como a intensidade e o desejo que Samael sentia. E quando tudo chegou ao fim Samael jamais aceitou.

Complexo, por vezes extremamente fraco, Samael oscila entre o desejo de matar o ex-amante ou suas novas paixões. Sua vingança ainda arde e quer ser silenciada com sangue. O que ninguém sabe é se ele vai conseguir. Essa conturbada relação de amor e ódio está bem mais detalhada nas paginas do livro Alma e Sangue, O Pacto dos Vampiros. Lá vemos que a relação do lobisomem e do vampiro é malvista e motivo de descriminação. Não só por serem homens, afinal, a mesma descriminação Alexia e Heitor sofreram por serem vampiro e loba.

Na próxima semana teremos Lorde Bruce para complementar o post de Samael.

Beijos mordidos

Anúncios