Processo de criação série Alma e Sangue

A grande maioria dos meus leitores sabe que a inspiração da série Alma e Sangue veio de um sonho que tive anos atrás. Mas por trás da idéia houve, e há o trabalho de pesquisa e elaboração de capítulos e personagens.

Nomes e datas, cidades, vilas, perfumes, roupas, jóias, objetos de arte, objetos místicos e utilizados nos rituais de magias, ervas, comidas, móveis, a decoração, as armas usadas, tudo foi pesquisado dentro de cada época, afinal em dados capítulos estamos nos dias atuais e em outro em Roma sob o governo de Nero, ou Julio Cesar. 

Segui minha intuição e em alguns casos a ideia vinha completamente pronta. Talvez por ter alimentado minha imaginação com leituras das mais diversas, afinal um escritor é essencialmente um bom leitor. Minhas lembranças, sonhos e experiências pessoais com o assunto também fazem parte desse processo. Eu gosto de chamar de caldeirão de ideias, nele todos os dias se acrescenta um novo ingrediente.

Não gosto de copiar tipos, nem pessoas, um personagem é único em sua essência e dentro da trama encontra sua verdadeira missão.

Sempre recebo e-mail me perguntando como foi escrever cada livro e desenvolver determinadas cenas e personagem. Então resolvi fazer uma série de post falando dos livros e personagens, poderes, armas usadas, e detalhes que acredito interessantes. Acho que mesmo quem não leu os livros vai gostar.

Vou começar com o livro Alma e sangue, o Despertar do Vampiro, ele é meu primeiro livro e foi editado por três editoras diferentes, a primeira em2001. Amaioria dos autores tem um baú de memórias e segredos do mundo editorial, eu confesso, também tenho o meu! O mundo editorial não é, por vezes, flor que se cheire. É um caminho de aprendizado, conquistas e derrotas.  Posso dizer que fui da alegria a mais completa frustração. Cheguei mesmo a desistir de escrever e passei seis meses longe do computador, dos meus blocos.  Não estava apática, sem ideias, não, nada disso! Eu desejar ardentemente escrever, mas estava frustrada com a ideia de escrever e não publicar. Todavia, voltei a escrever, é realmente um vicio, e continuei a lutar pelo meu espaço como escritora e consegui publicar meus livros.

Tenho pelo livro Despertar do Vampiro um sentimento maternal, eu era escritora de primeira viajem e não só bastou escrevê-lo, tive de editá-lo e ao longo dos anos cruzei com todo tipo de pessoas, desde anjos da guarda, a verdadeiros demônios. Tivemos muitas aventuras juntos, como um ataque de formigas que quase o destruíram o original datilografado, hoje uma relíquia. O original quase foi roubado, cai em várias roubadas editorias… Nem gosto de lembrar. Os bastidores do caminho que trilhei, e acho que muitos outros escritores, dariam um manual do tipo: “Como não cair nas mãos dos piratas”. Bem, eu vou deixar essas historias para minha biografia. Vamos ao que interessa, o primeiro post vai ao ar na segunda-feira já falei demais por hoje.

Vou começar com o Alma e Sangue, o Despertar do vampiro. Vamos descobrir um pouco mais sobre a trama e os personagens nesse primeiro olhar sobre o mundo dos vampiros.

Não percam,

Beijos mordidos.

Foi em 2010, vale salientar, um
ano muito melhor que 2011, que fiz uma campanha relâmpago para arrecadar livros
para a biblioteca da IFRN.

Muitos autores colaboraram e foi super legal. A biblioteca ganhou livros de literatura fantástica e ficou um pouco mais fantástica.risos.

Hoje o IFRN está realizando o projeto da cesta literária, e esta versão está recheada com todos os livros recebidos da campanha.

Mais uma vez agradeço aos escritores que abriram a mão e o coração para oferecer um livro para os jovens leitores do RN.

Ajudar não dói.

Beijos mordidos

Imaginários – volume 4

Consegui tempo entre 2010 e 2011 para produzir alguns contos e participar de algumas coletâneas. Serão três. Uma delas já foi divulgada e posto aqui os dados. Espero que gostem do meu conto e dos outros escritores.

“Grandes e novos autores exploram infinitos imaginários nesta coletânea da Editora Draco. A coleção Imaginários trará, a cada volume, contos inéditos que explorarão o fantástico em todas as suas variantes, contando histórias de ontem, de hoje, de amanhã e – por que não? – de nunca.

Neste quarto volume da coleção IMAGINÁRIOS da Editora Draco o organizador Erick Santos Cardoso participa com um conto fantástico ao lado de Leonel Caldela, Fábio M. Barreto, Georgette Silen, Luiz Bras, Nazarethe Fonseca, Cris Lasaitis, Antonio Luiz M. C. Costa, Claudio Brites Renato A. Azevedo, extrapolando as fronteiras do real e apresentando excelentes histórias de fantasia, ficção-científica e terror.

É hora de começar a viagem. Prepare-se para uma aventura inesquecível da primeira à última linha, nessa coleção que já é referência do que há de melhor na literatura fantástica nacional.

Imaginários: contos de fantasia, ficção científica e terror – volume 4

Autor: Vários
Organizador: Erick Santos Cardoso
ISBN: 978-85-62942-11-2
Gênero: Literatura Fantástica
Formato: 12cm x 18cm
Páginas: 128 em preto e branco, em papel pólen 70g
Capa: Cartão 250g, laminação fosca, com orelhas de 6cm
Preço de capa: R$ 24,90
Lançamento: Disponível a partir de 31/05/2011″

O Pacto comigo mesmo


Hoje estava relendo um capitulo do livro Alma e Sangue, o Pacto dos Vampiros, lembrei de como me senti em certas cenas.O quanto demorei em algumas delas, não por não ter ideias, o problema era a complexidade dos eventos envolvidos. Lia e relia e novas falas e ligações apareciam fazendo do capitulo algo de muito importante.
No capitulo o torneio eu fiquei cerca de uma semana, foi preciso, não queria deixar brechas e quando ele voltou da revisão ainda organizei pequenos detalhes.
Mas os capítulos mais difíceis foram o “Nem tudo são Rosas, e o Morte em Negro e Vermelho”.
Sentia algo se quebrar dentro de mim. Sofri um bocado e só queria chegar no fim para ver tudo resolvido. Porque na verdade eu conheço o final, tenho consciência dele, mas os detalhes sempre me surpreendem, o encaixar das peças do Quebra cabeça que desvendo dia após dia.
Estou escrevendo o Alma e Sangue, Rainha dos Vampiros e sinto que perdi um mês inteiro, estava bastante dispersa e tive vários “sacodes”, confesso que em alguns momentos do mês passado fiquei deprimida e me afastei do livro. Alguns problemas de ordem pessoal me tiraram o sono, a paz e a vontade de escrever. Felizmente depois de um mergulho no meu mundo, voltei à “velha forma” e sinto que o livro está “gostoso”.
Posso sentir o perfume de Jan Kmam me rodear e sua voz em meus ouvidos, sua mão em meu ombro,ahh!Estava com saudade dele.
Como ele mesmo me disse o tempo é agora.