Desde o Natal eu senti que as mudanças estavam chegando e nem todas era boas. A virada do ano foi como as demais, mas faltou dentro de mim a alegria por um novo ano.  Provavelmente eu sentia inconscientemente que as coisas não seriam fáceis. Havia uma estranha impaciência e estava muda, não tinha nada para falar, geralmente quando entro nesses “silêncios” sei que é a calmaria antes da tempestade.

O coração amou e se desiludiu na mesma medida. Meu plano era amar, ter alguém do lado, alguém para segurar a mão, ligar e contar meu dia emocionante, beijar loucamente e não viver frustrada.

Coisas assim têm sabor de sabão em pó. Já provou sabão em pó? Eu já, quando era pequena fazia bolhas de sabão com água e sabão em pó. E na animação às vezes caia um pouco na boca, era horrível. Mas ver as bolhas flutuando compensava por um tempo.

Foi assim, era amargo, mas compensava. Mas quando as últimas bolhas de sabão sumiram no ar o que ficou foi à tristeza e o gosto de sabão em pó. Um bom sacode com lágrimas e tudo que se tem direito, e até música para acompanhar.

É o que dizem, você esta vivendo, aprendendo. De fato, aprendi muito, estou com 38 anos e não me envergonho de dizer, cabelos brancos, sim, sou mortal.

Mas dentro de meu coração vive uma coisa que nenhum sabão em pó pode tirar, a esperança. Ano do Coelho, ano do planeta Mercúrio, dos Orixás Nanã, Iansã e Omulu.

Ano de ser eu mesma e lutar mais uma vez pelo meu espaço, idéias, por mim como pessoa. Lutar para provar aos “observadores” que posso ir além, mesmo sendo pequena, frágil, Nortista, mulher, e um ser sentimental.

Quando escrevo existe algo delicioso,eu e o papel. Meu vício, meu mundo. O resto que se dane!Isso ninguém me tira.

Posso tudo, desde que deseje com fé. A missão desse ano de Sacodes, como diz meu querido amigo Eric Novello, é sobreviver.

Amar a si mesmo, respeitar você primeiro, e os demais logo depois, ouvir e calar, amar, fazer sexo quando der, beber com os amigos, ouvir música alta e depois ri sozinho. Aproveitar a jornada sozinha ou acompanhada. Beijar seus bichos de estimação e ver o quanto eles te completam e são fieis.

Hoje é dia de ser você mesmo e mais ninguém.

Beijos mordidos, sempre!

Anúncios